domingo, 15 de dezembro de 2013

:: VOZ X ECO ::

Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas. Marcos 1:3

Assim como nos dias contemporâneos a primeira vinda do messias onde João batista assumia o papel da VOZ que lhe preparava o caminho, hoje precisamos novamente dessa VOZ que preparará o caminho para a segunda vinda de Cristo.

Mas o que seria essa voz? Cremos que a voz é a pura revelação de Deus para um tempo específico na terra que pode ser em âmbito pessoal ou global.  A questão é que essa voz precisa ser liberada sobre uma geração de tempos em tempos. Para que a voz do Senhor seja liberada é preciso que se levantem pessoas que busquem a revelação do alto.

Certamente o Senhor soberano não faz coisa alguma sem revelar o seu plano aos seus servos, os profetas. Amós 3:7

Atualmente existem muitas vozes ecoando ao redor da igreja e do mundo, mas o quanto disso é revelação divina? Ou o quanto disso de fato é algo recebido e gerado em devoção pessoal antes de ser liberado para a igreja? Eis aí um paradoxo crucial e determinante no meio do nosso tempo: VOZ X ECO.

Ao olharmos no dicionário vemos a seguinte definição para eco: imitação ou repetição de palavras ou atos. Em meio à igreja hoje, vemos muitas palavras ruins que se contradizem com a bíblia causando confusão no povo de Deus, mas não é desse tipo de palavra que o eco do qual falamos se refere.  O eco ao qual nos referimos diz respeito à reprodução de até mesmo coisas boas, palavras de Deus ditas por homens que receberam de sua revelação.

Para ilustrar melhor vamos pensar em um exemplo. Quantos conhecem o Bill Johnson, pastor titular da Bethel Church na Califórnia? Seu ministério se caracteriza por grande revelação do poder de Deus e isso é uma das coisas que Bill, influenciado por outros irmãos, tem liberado sobre a nossa geração. Ele é uma Voz levantada por Deus nesse tempo. Ele ouviu algo, gerou e hoje tem liberado. Muitos de nós bebemos dessa fonte, lemos seus livros, vemos seus vídeos e nos identificamos com aquilo que ele carrega. Nós podemos liberar essa mesma mensagem em nossas comunidades, mas a questão é: essa mensagem que liberamos é fruto de uma revelação de Deus ou é meramente um eco dos livros, dos vídeos etc.

 Os livros, os vídeos são inspirativos para que nós possamos nos despertar a buscar da revelação de Deus, para que nos tornemos a mensagem tal como João Batista. Se essa revelação encarnar em nós começará a tocar outros que serão inspirados pela revelação de Deus através da nossa vida a buscar por si próprios a palavra viva. Por isso hoje vemos pessoas pregando a mesma mensagem de grandes homens de Deus, mas sem o mesmo impacto. Concluímos então que o eco nada mais é que a expressão de uma mensagem de Deus sem a revelação.

Não precisamos de mais ecos no Brasil, precisamos de Vozes que liberem a revelação, a vontade diretamente da parte de Deus. Para isso, precisamos aumentar o nível de revelação em nossa vida. Mas como ter essa revelação?
Jesus é o nosso exemplo, ele mantinha uma vida de devoção e oração todos os dias. A prioridade dele era ouvir a vontade do pai.

E, levantando-se de manhã, muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava. Marcos 1:35

Ele se movia com base na revelação da vontade de Deus. Ele fazia apenas o que via o pai fazer, falava e proclamava o coração do pai.

Jesus lhes deu esta resposta: "Eu digo verdadeiramente que o Filho não pode fazer nada de si mesmo; só pode fazer o que vê o Pai fazer, porque o que o Pai faz o Filho também faz. João 5:19

Ser uma Voz tem a ver com ouvir e ver:
Porque, quem esteve no conselho do Senhor, e viu, e ouviu a Sua palavra? Quem esteve atento á sua palavra, e ouviu? Jeremias 23:18

Tem a ver com intimidade, tem a ver com revelação de quem é Deus, de quem é Jesus. Paulo foi uma Voz em sua geração, ele teve um encontro crucial com Jesus e nunca mais foi o mesmo. Suas palavras falavam de vida, de experiência, de revelação. Tamanha foi a revelação de Paulo que houve coisas que ele não pode pronunciar (2 co 12:2-4). Revelação e experiência estão intimamente ligadas. O que prova que uma pessoa recebeu uma revelação é o nível de aplicação prática dela sobre a palavra revelada.

Nossa oração é para que nesses dias se levantem as vozes de Deus no Brasil. Em meio à música, canções cheias de revelação, que liberem a vontade dos céus, ministros que não somente cantem versões de músicas internacionais sobre o que Deus está falando com outros, mas que cantem do que ele está revelando ao seu próprio coração de forma pessoal e pra igreja no Brasil. Pregadores, evangelistas, mestres que veem e ouvem de Deus. Que se levantem os “João Batista”, que se levantem as vozes, que preparemos o caminho para Ele.

Conclusão:

Precisamos de vozes para esta geração, como João Batista foi para a dele, e não ecos.

Eco – Imitar ou repetir palavras liberadas por outros homens (que tiveram real revelação) sem ter tido a mesma revelação de Deus acerca dela.

Para sermos uma voz e não um eco, precisamos buscar a revelação.

A revelação vem com estar no lugar secreto, conhecer a pessoa de Deus, ver e ouvir Sua palavra (entrar no Seu conselho) e caminhar sobre a revelação recebida.


Fraternalmente, 

Fábio e Danielly Bravo

1 comentários:

Aline Nunes disse...

Nossa é isso mesmo que precisamos. Revelação de Deus em nossas vidas. Oro para que Deus levante a geração de João Batista em nossos dias!!!

Postar um comentário