terça-feira, 17 de julho de 2012

:: Firme Esperança ::



Passando rapidamente nosso olhar pelas cartas de Paulo podemos ser cheios de esperança e vislumbrar o reino que virá. Você crê? Você pode sentir o coração flamejante e apaixonado de Paulo ao escrever aquelas palavras? Sim, ele foi um homem consumido. TOTALMENTE consumido por uma causa e principalmente uma esperança. Podemos conhecer um pouco da sua esperança na carta aos Filipenses mais precisamente no capítulo 3 do verso 8 ao 11.

“Sim, de fato também considero todas as coisas como perda, comparadas com a superioridade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor pelo qual perdi todas essas coisas. Eu as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo e ser achado Nele, não tendo por minha justiça que procede da lei, mas sim a que procede da fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé, para conhecer Cristo, e o poder da sua ressurreição, e a participação nos seus sofrimentos, identificando-me com ele na sua morte, para ver se de algum modo consigo chegar a ressurreição dos mortos...”

Não só neste trecho, mas em todas as suas cartas Paulo revela sua esperança de estar com Cristo e ser achado Nele.  A esperança de ser amigo do noivo e apresentar-lhe uma noiva pura e ao mesmo tempo ser essa noiva com um corpo glorificado entrando no Reino de Deus. Tudo o que tinha antes: fama, glória humana, sabedoria e a lei dos homens foram consideradas como perda diante desta esperança. Por isso talvez ele tenha tido tanta revelação sobre os últimos dias.  1 e 2 tessalonicenses são recheadas de informações sobre este tempo.

Por isso irmãos que tenhamos o sentimento que havia em Paulo. “Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação; as coisas velhas já passaram, e surgiram coisas novas.” 2 Co 5:17  Novas esperanças em nossos corações, pensamentos mais altos, acima da mediocridade humana pois fomos feitos novos em Cristo e se somos amigos do seu Reino devemos ser inimigos deste século ( Tiago 4:4)
Tendo este sentimento de esperança em nossos corações almejemos o Reino vindouro e nos comportemos como alguém que guerreia para alcança-lo. Precisamos deixar:

- Justiça que procede da lei (Fl 3:9) =  justiça humana/ padrões humanos/ julgamentos
Devemos deixá-los e trocá-los pela justiça de Deus que vem pela fé em Cristo, pela nova aliança. Graça.

- Confiança na carne ( Fl 3:4) = confiança própria / poder para realizar a obra sozinho.
Jamais alcançaremos o propósito de Deus sozinhos. CRISTO em nós esperança da glória (Col 1: 27,28). Nem o próprio Deus trabalha sozinho antes trabalha em parceria. FAÇAMOS o homem (Gn 1:26) Juntamente com o filho e o Espírito Santo .Precisamos entender que nossa carne é morte... Cristo nos vivifica, por meio da fé temos comunhão com ele e com os irmãos.

- Tradições vazias e rituais (Fl 3:5) = são pontes que construímos, mas elas não nos levam a uma vida espiritual saudável e nem a alcançar o propósito de Deus.
Não quero discutir aqui se era certo ou não ser circuncidado e tal, mas o fato era que as tradições judaicas naquele ponto da história se tornaram vazias pois o MESSIAS já tinha vindo para circuncidar os corações . Hoje, nós Cristãos somos especialistas em construir pontes, bengalas e outras coisas que nos dão uma “ajudinha” na nossa caminhada ou em nossas reuniões coletivas. Exemplos: mediadores entre nós e Deus, Liturgia inflexível que nos mantém em segurança nas reuniões “caso o Espírito Santo não apareça” entre outras coisas. O que tem sido bengalas na sua vida? Em que você tem se apoiado? Jogue isso fora e corra para o alvo!

-Zelo pela sua justiça (Fl 3:6) = Não andar pela graça e enxergar o evangelho como um conjunto de regras a serem cumpridas.
O evangelho não é um conjunto de regras. Ele é PODER e GRAÇA para viver uma vida naturalmente sobrenatural. (1 Co 1:18). A nossa justiça é como trapo de imundícia (Is 64:6) ou seja, um bengala que não vai nos apoiar para nos levar ao lugar certo.

Enfim irmãos, a todas essas coisas Paulo rejeitou e muitas outras que não cabe citar aqui. Mas isso era fácil para ele, pois a esperança em seu coração era muito maior!  Citei aqui muitas coisas que devemos deixar pra trás, mas agora gostaria de fazer uma pequena relação das coisas que temos a ganhar:

- A revelação de Cristo (1Co 1:7)

- Glória a ser revelada ( Rm 8:18)

-Redenção do nosso corpo (Rm 8:23) ( 1co 15: 51-53)

- Encontrar o Senhor (Ts 4:17)

- Todas as promessas que encontramos na bíblia e em apocalipse.

Por ultimo, apaixone-se e inspire-se com as palavras do nosso irmão Paulo.

“ Por que é Deus que produz em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade.” (Fl 2:13)

“Pois as armas da nossa guerra não são humanas, mas poderosas em Deus para destruir fortalezas.”( 2Co 10:4)

Amém!

Danielly F. Bravo

Abaixo a música que fizemos inspirados por esta palavra...

video










terça-feira, 19 de junho de 2012

Um povo para Iahweh (Parte 2)



Naqueles dias, a palavra do Senhor era mui rara; as visões não eram freqüentes.” 1 samuel 3:1 Neste contexto surge Samuel, um homem que cresceu no templo do Senhor, ele era um profeta reconhecido por todo povo.O povo então pede um rei ao Senhor.Um rei que os governe, pois já não queriam mais tanta confusão.O Senhor queria ser esse rei, porém o povo queria um rei terreno como as outras nações.

                Saul é escolhido pelo Senhor através do profeta Samuel para reinar sobre Israel.Ele porém, não possuía um coração reto perantre o Senhor .Samuel, profeta do Senhor, ungiu então Davi como rei em lugar de Saul.Alguns anos se passaram e Saul morreu em uma batalha, desta forma o trono passou para as mãos de Davi.

                O rei Davi era diferente do seu antecessor Saul. Ele tinha um coração que ardia pela causa do Senhor. Ele tinha construído seu palácio real, porém ficou triste, pois a arca do Senhor habitava em tendas. Ele se questionou “ Posso eu morar em um palácio e a arca do Senhor nestas tendas?” Ele comoveu o coração do Senhor que lhe respondeu:

Quando teus dias se cumprirem e descansares com teus pais, então, farei levantar depois de ti o teu descendente, que procederá de ti, e estabelecerei o seu reino. Este edificará uma casa ao meu nome, e eu estabelecerei para sempre o trono do seu reino.” 2 Samuel 7:12
Porém a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será estabelecido para sempre.” 2 Samuel 7:16

Davi não poderia edificar esta casa, mas seu descendente sim. Esta passagem não se refere somente a Salomão que posteriormente edificaria um templo onde a arca repousaria. Ela também se refere a Jesus, descendente de Davi que de uma vez por todas estabeleceria o reino de Deus na Terra.

Salomão edificou o templo em 966 A.C. e reinou por 40 anos, quando morreu, seu filho Roboão reinou em seu lugar.Nesta época o reino se dividiu entre o Reino de Judá ao sul que era constituído pelas tribos de Judá , Benjamim e os levitas em suas cidades . O reino de Israel era constituído por todas as demais tribos ao norte.

Neste tempo o Senhor levantou vários profetas.Podemos destacar como mais marcante a profecia de Jeremias:

“31 Eis aí vêm dias, diz o Senhor, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. 32 Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a minha aliança, não obstante eu os haver desposado, diz o Senhor. 33 Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. 34 Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor. Pois perdoarei as suas iniqüidades e dos seus pecados jamais me lembrarei.”(Jr 31:31-34)

Por causa da sua desobediência o Senhor espalhou o povo do norte e os entregou aos Assírios em 722 A.C.. O reino de Judá também não se arrependeu e a partir de 587 A.C.  foi levado cativo para a Babilônia. Parecia ser o fim da linha. Como o Senhor cumpriria a promessa feita séculos antes a seus servos? O reino foi dividido e depois espalhado. Mas o Senhor já havia planejado tudo e nada o pega de surpresa.

Após setenta anos de cativeiro o povo começou a retornar para Jerusalém como já havia sido profetizado por Jeremias (Jr.29:10).


Continua....

Bibliografia : A semente transcendente de Abraão. Um povo para Iahweh. Charles Newbold.



domingo, 17 de junho de 2012

Um povo para Iahweh (Parte 1)




Muitos Cristãos têm a dificuldade de perceber e entender a velha e a nova aliança como uma única história contínua e totalmente interligada. A palavra do Senhor é uma só e nos revela quem Ele é e quem nós somos. A nossa identidade como povo de Deus, muitas vezes se encontra obscura em nossa mente pelo fato de não percebemos tal continuidade nas escrituras.

A nossa história começa no Éden com o primeiro homem, Adão. Porém gostaria de começar meu breve ensaio com o nosso pai Abraão. Ele recebeu uma grande Promessa em Gn 12:1-3 n  Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! 3 Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra. Deste modo, o Senhor começou uma aliança com ele.

Abraão, não tinha idéia pra onde iria, porém, agiu por fé. Quando já estava bem velho gerou Isaac. Isaac por sua vez se casou com Rebeca que era estéril, mas isso não seria um problema  para o Senhor Deus que prometera que através da semente de Abraão nasceria um povo,que abençoaria todas as famílias da Terra. Rebeca então gera Esaú e Jacó. Esaú, o irmão mais velho, vendeu sua primogenitura a Jacó e então dá origem a um outro povo : os edomitas que mais tarde proibiram Moisés e os israelitas de passarem por sua terra no monte Seir. Nm.20:14-21

A caminho de Padã-Arã Jacó teve uma experiência com Iahweh que renovou sua aliança com a semente de Abraão. Quando Jacó saiu desta Terra lutou com o próprio Deus que não prevaleceu sobre ele. Então tocou-lhe a juntura de sua coxa fazendo-o manquejar. Jacó não soltou o Homem  até que fosse abençoado.Neste dia Jacó teve seu nome mudado para Israel .Assim como aconteceu com Abraão, Jacó teve não apenas o nome, mas sua natureza modificada.

Jacó teve doze filhos que deram origem as doze tribos de Israel.Através de José,um dos seus filhos,toda a família de Israel passou a morar no Egito, com muito conforto e tranquilidade. Os anos se passaram e o povo  se tornou escravo nesta terra. Por volta de 1520 A.C  Iahweh levantou Moisés para libertar –los .

O povo saiu do Egito e no deserto receberam instruções do senhor .Tais estatutos e leis são chamados de Torá.Ela inclui tudo que está nos primeiro cinco livros da velha aliança e conta a história de Iahweh com seu povo. No deserto, o Senhor estabeleu seu padrão, seu requerimento justo.Em êxodo 19 o Senhor mais uma vez expressa um desejo:

Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos; porque toda a terra é minha; vós me sereis reino de sacerdotes e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel.”

 O povo sob a liderança de Moisés passou quarenta anos no deserto e com Josué finalmente  entrou na terra prometida a abraão.Eles a conquistaram e habitaram nela.

O povo porém, fez o que era mal aos olhos de Iahweh  e em meio aos desespero clamou a Ele. Iahweh por sua vez, levantou juízes  para julgarem o povo.”Naqueles dias, não havia rei em Israel, porém cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos.”Jz 21:25

Até este momento na história, podemos perceber que a promessa de Iahweh ainda não havia se cumprido totalmente. A semente de Abrãao havia se multiplicado e formado um povo, contudo este povo ainda não era uma benção para toda Terra e nem um povo sacerdotal como lemos em êxodo 19.


Continua...
Bibliografia: A semente Transcendente de Abraão.  Um povo para Iahweh . Charles Newbold

sexta-feira, 25 de maio de 2012

.: Lugar de Descanso .:

Este mês eu estive refletindo um pouco sobre o lugar onde Jesus gosta de ficar. Ao lermos os evangelhos percebemos que o seu ministério se dava principalmente em Jerusalém contudo não era lá que ele encontrava hospitalidade e repouso.João 7:53 / Marcos 11:11 / Mateus 11:20 -24 Betânia era um lugar propício para seu descanso. Lá havia uma casa muito especial.. onde duas mulheres representam um ambiente favorável a Jesus.. Marta e Maria. Marta representa o serviço que cuida e é muito importante. Maria ,que escolheu a melhor parte , representa a adoração e contemplação aos pés de Cristo. Mt 26: 6-13/ Jo 12 1-8. Hoje Jesus também procura um lugar propício para sua habitação. Será que ele tem encontrado em nós este lugar? Como nem sempre consigo expressar minhas reflexões em formato de texto dissertativo, compus uma canção que traduz meus sentimentos em relação ao tema. Imagino que Maria gostaria de cantá-la já que a presença do mestre era muito desejada por ela especialmente.Segue abaixo o vídeo totalmente amador da canção que fiz. Meu desejo é que ela seja uma ferramenta para que o Espírito Santo ascenda uma chama nos corações de saudade e paixão pelo Amado. Amém.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Um pouco sobre o Corpo e Comunhão...

“ Nele o corpo inteiro, bem ajustado e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a correta atuação de cada parte, efetua o seu crescimento para a edificação de si mesmo no amor.” Efésios 4:16

Podemos perceber que a situação atual da igreja na Terra não vai bem. Existem inúmero relatos de pessoas que abandonaram suas congregações e hoje, se encontram sozinhas, caminhando por suas próprias pernas e buscando de alguma maneira encontrar um relacionamento com Deus à parte da instituição religiosa

Acredito que esta movimentação tem a ver com uma saturação já esperada deste sistema que engole e corrompe a verdadeira vida de Cristo, contudo, surge um novo grupo de pessoas: “os sem igreja”. Será possível caminhar com Cristo, ser aperfeiçoado Nele e viver sua vida longe da Igreja?

Primeiramente, retomemos um conceito muito importante para compreender do que este artigo se trata: Igreja não é um lugar! Igreja não é um templo evangélico ou católico. Igreja são pessoas, o corpo de Cristo na Terra. Com este conceito bem estruturado em nossas mentes podemos prosseguir. Hebreus 3:6 ,2 Co 7:16-18

1 Coríntios 12:13 nos revela o propósito do batismo em um só Espírito. “Pois todos fomos batizados por um só Espírito para ser um só corpo, quer judeus , quer gregos, quer escravos, quer livres; e a todos nós foi dado beber de um só Espírito.” Esse Espírito é o Espírito Santo que foi derramado em nós para sermos UM corpo, então, este é o seu propósito, que sejamos um.

Podemos observar uma característica muito forte na igreja no livro de Atos. As pessoas se convertiam ao Senhor e eram acrescentadas à igreja. Atos 11:24-26 é um bom exemplo. Ser salvo significava duas coisas: se unir ao Senhor e ser acrescentado à igreja. Nesta passagem Barnabé parte para Antioquia e através dele muitos são salvos! ( Ver também atos 5:14)

Acho pouco provável, ou melhor, impossível que Deus vá realizar algo na Terra sem a parceria de sua igreja unida. Acho também impossível uma pessoa viver sua vida Cristã sozinha, sabe por quê? Deus não faz nada sozinho! Ele mesmo vive em uma comunidade de amor: Pai – Filho- Espírito Santo. O filho honra o pai, o pai faz todas as coisas convergirem em Cristo e o Espírito Santo é a comunhão entre eles .( Ef 1:10) (João 17 :1-5 , 16:13, 1 Coríntios 2: 9-10, Mateus 12: 31-32 Lucas 12:10)

Se o próprio Deus trabalha em cooperação será que nós podemos viver sua vida sozinhos? O Senhor opera através da comunhão. Não há como ser um Cristão “Sem Igreja”, ou seja, sem a vida de comunhão com irmãos e irmãs que nos auxiliam e também revelam a vida de Cristo para nós.
Em Gênesis 1:26 lemos “Façamos” ou seja, a criação do Homem envolveu o diálogo. Deus quer relacionar-se com métodos pessoais. Uma das palavras para Deus é Elohim -mesma palavra para deuses (Deus trino, plural)

Apesar de me preocupar com esses irmãos que não estão “oficialmente” ligados a um grupo penso que ainda existe uma grande parte de irmãos iludidos dentro dos diversos grupos cristãos. Pessoas que são Cristãs há anos e estão dentro das diferentes denominações, mas ainda não experimentaram a verdadeira comunhão.

Muitas pessoas confundem relacionamento e comunhão. Relacionamento pode ser bom ou ruim. Pode ser uma amizade, um relacionamento profissional, pode ser profundo ou não. Comunhão é algo espiritual, está em um nível diferente.Significa comer do pão (Cristo) que está no seu irmão. A comunhão tem o fim de produzir edificação, crescimento e cooperação com o reino de Deus. Peço que você não passe deste ponto sem abrir a seguinte referência 1 Coríntios 10: 14-22.

Neste trecho Paulo exorta os crentes de Corinto a não comerem dos alimentos oferecidos aos ídolos, mas nos apegaremos a alguns versículos que nos trazem muita clareza sobre o assunto tratado aqui.
“Acaso o cálice da bênção que abençoamos não é a comunhão do sangue de Cristo? Acaso o pão que partimos não é a comunhão do corpo de Cristo? Há somente um pão e nós, embora muitos somos um só corpo, pois todos participamos do mesmo pão.”

Paulo aqui fala que ao comermos a ceia do senhor participamos da comunhão.

“Antes digo que as coisas que eles sacrificam, sacrificam-nas a demônios, e não a Deus. E não quero que tenhais parte com os demônios.”
Se comermos algo sacrificado aos demônios temos parte com eles.

Ao comermos da ceia do Senhor, somos cheios Dele, possuídos Dele
e da sua comunhão. Somos cheios Dele que é o pão! Se todos nós formos cheios do pão que é Cristo, podemos alimentar-nos uns aos outros, ou seja, o Cristo que vive em você me edifica e o Cristo que vive em mim edifica a outros! Isso é comunhão! Comer do Cristo que há nos irmãos. Isso é a ceia, algo simbólico e vivo que retrata esta vida de Deus em nós. Que revelação profunda! Oremos para que o Senhor nos revele a cada dia a verdadeira comunhão.

Hoje, não vemos essa movimentação em grande escala no corpo, mas precisamos dessa vida para que ele volte. Precisamos ter comunhão. Precisamos que seu sangue flua pelo corpo. Que nestes dias aumente o clamor para que o corpo de Cristo se levante em amor e comunhão sendo Um para que Ele volte! Amém!

Danielly F. Bravo