terça-feira, 17 de julho de 2012

:: Firme Esperança ::



Passando rapidamente nosso olhar pelas cartas de Paulo podemos ser cheios de esperança e vislumbrar o reino que virá. Você crê? Você pode sentir o coração flamejante e apaixonado de Paulo ao escrever aquelas palavras? Sim, ele foi um homem consumido. TOTALMENTE consumido por uma causa e principalmente uma esperança. Podemos conhecer um pouco da sua esperança na carta aos Filipenses mais precisamente no capítulo 3 do verso 8 ao 11.

“Sim, de fato também considero todas as coisas como perda, comparadas com a superioridade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor pelo qual perdi todas essas coisas. Eu as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo e ser achado Nele, não tendo por minha justiça que procede da lei, mas sim a que procede da fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé, para conhecer Cristo, e o poder da sua ressurreição, e a participação nos seus sofrimentos, identificando-me com ele na sua morte, para ver se de algum modo consigo chegar a ressurreição dos mortos...”

Não só neste trecho, mas em todas as suas cartas Paulo revela sua esperança de estar com Cristo e ser achado Nele.  A esperança de ser amigo do noivo e apresentar-lhe uma noiva pura e ao mesmo tempo ser essa noiva com um corpo glorificado entrando no Reino de Deus. Tudo o que tinha antes: fama, glória humana, sabedoria e a lei dos homens foram consideradas como perda diante desta esperança. Por isso talvez ele tenha tido tanta revelação sobre os últimos dias.  1 e 2 tessalonicenses são recheadas de informações sobre este tempo.

Por isso irmãos que tenhamos o sentimento que havia em Paulo. “Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação; as coisas velhas já passaram, e surgiram coisas novas.” 2 Co 5:17  Novas esperanças em nossos corações, pensamentos mais altos, acima da mediocridade humana pois fomos feitos novos em Cristo e se somos amigos do seu Reino devemos ser inimigos deste século ( Tiago 4:4)
Tendo este sentimento de esperança em nossos corações almejemos o Reino vindouro e nos comportemos como alguém que guerreia para alcança-lo. Precisamos deixar:

- Justiça que procede da lei (Fl 3:9) =  justiça humana/ padrões humanos/ julgamentos
Devemos deixá-los e trocá-los pela justiça de Deus que vem pela fé em Cristo, pela nova aliança. Graça.

- Confiança na carne ( Fl 3:4) = confiança própria / poder para realizar a obra sozinho.
Jamais alcançaremos o propósito de Deus sozinhos. CRISTO em nós esperança da glória (Col 1: 27,28). Nem o próprio Deus trabalha sozinho antes trabalha em parceria. FAÇAMOS o homem (Gn 1:26) Juntamente com o filho e o Espírito Santo .Precisamos entender que nossa carne é morte... Cristo nos vivifica, por meio da fé temos comunhão com ele e com os irmãos.

- Tradições vazias e rituais (Fl 3:5) = são pontes que construímos, mas elas não nos levam a uma vida espiritual saudável e nem a alcançar o propósito de Deus.
Não quero discutir aqui se era certo ou não ser circuncidado e tal, mas o fato era que as tradições judaicas naquele ponto da história se tornaram vazias pois o MESSIAS já tinha vindo para circuncidar os corações . Hoje, nós Cristãos somos especialistas em construir pontes, bengalas e outras coisas que nos dão uma “ajudinha” na nossa caminhada ou em nossas reuniões coletivas. Exemplos: mediadores entre nós e Deus, Liturgia inflexível que nos mantém em segurança nas reuniões “caso o Espírito Santo não apareça” entre outras coisas. O que tem sido bengalas na sua vida? Em que você tem se apoiado? Jogue isso fora e corra para o alvo!

-Zelo pela sua justiça (Fl 3:6) = Não andar pela graça e enxergar o evangelho como um conjunto de regras a serem cumpridas.
O evangelho não é um conjunto de regras. Ele é PODER e GRAÇA para viver uma vida naturalmente sobrenatural. (1 Co 1:18). A nossa justiça é como trapo de imundícia (Is 64:6) ou seja, um bengala que não vai nos apoiar para nos levar ao lugar certo.

Enfim irmãos, a todas essas coisas Paulo rejeitou e muitas outras que não cabe citar aqui. Mas isso era fácil para ele, pois a esperança em seu coração era muito maior!  Citei aqui muitas coisas que devemos deixar pra trás, mas agora gostaria de fazer uma pequena relação das coisas que temos a ganhar:

- A revelação de Cristo (1Co 1:7)

- Glória a ser revelada ( Rm 8:18)

-Redenção do nosso corpo (Rm 8:23) ( 1co 15: 51-53)

- Encontrar o Senhor (Ts 4:17)

- Todas as promessas que encontramos na bíblia e em apocalipse.

Por ultimo, apaixone-se e inspire-se com as palavras do nosso irmão Paulo.

“ Por que é Deus que produz em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade.” (Fl 2:13)

“Pois as armas da nossa guerra não são humanas, mas poderosas em Deus para destruir fortalezas.”( 2Co 10:4)

Amém!

Danielly F. Bravo

Abaixo a música que fizemos inspirados por esta palavra...

video